Por Márcia Martins

Durante discurso por teleconferência na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (06), o deputado Romoaldo Júnior (MDB) falou do quanto os cuidados básicos de higiene são fundamentais para impedir a circulação do coronavírus e dos impactos que a pandemia tem trazido para a economia, inclusive o aumento do desemprego. Dentro dessa conjuntura, o parlamentar advertiu sobre a necessidade de urgência na aplicação dos recursos da Lei 11.102/2020 de autoria do Poder Executivo, publicada no Diário Oficial no último dia 03, que autoriza empréstimos de até R$ 550 milhões para construção de pontes em Mato Grosso.

“Solicito ao governo a possibilidade de antecipação da liberação desse recurso que nós autorizamos na Assembleia Legislativa na sessão ordinária do último dia 1º de abril. A Caixa Econômica está acelerando a liberação de vários recursos no Brasil inteiro então seria o momento do governo tentar junto à superintendência da Caixa de mato grosso a assinatura rápida desse contrato e os convênios com as prefeituras. Esses convênios vão ajudar muito na formação de uma frente de emprego em todo o interior mato-grossense”, explicou Romoaldo ao argumentar que as autoridades estão trabalhando na questão da saúde, na campanha do fique em casa, de incentivar a população no uso de máscara, na prevenção do vírus como um todo, porém o desemprego vem aumentando.

Da cidade de Alta Floresta, localizada a cerca de 800 km da Capital, o deputado disse que sabe de cor e salteado a necessidade de uma ponte.


“Com o dinheiro desse empréstimo, o governo vai poder liberar recursos para as prefeituras, para os municípios. A liberação vai fomentar a economia em praticamente todo o Estado de Mato Grosso. Então eu quero ver a possibilidade junto a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e a Casa Civil, da antecipação desse recurso, no sentido de conveniar com as prefeituras e as prefeituras já soltar as obras em todo o estado de mato grosso”, solicitou.
O Projeto de Lei nº 217/2020 – aprovado pelos deputados estaduais em duas votações, autoriza ao governo, contratação do empréstimo na linha de crédito do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa). O empréstimo terá juros de até 5,7% ao ano e prazo de amortização de 96 meses, com carência de 24 meses. Todas as regiões de Mato Grosso serão beneficiadas com o programa de construção de pontes e obras de infraestrutura. Com parte dos recursos vão ser construídas 57 pontes de concreto em diversas rodovias estruturantes do Estado. Dentre elas, as MTs 100, 110, 130, 140 e 220, por exemplo.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa de Gabinete
(65) 99243-2021